Leia a Bíblia

Leia a Bíblia

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

“Cristão” homofóbico! E o amor?





“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria e não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 
(I coríntios 13)

Há tempos venho pensando sobre tudo o que tem estado em torno do tema “homofobia”. Este termo, segundo o dicionário Michaelis, significa: 1 - Preconceito contra os homossexuais. 2 - Ódio aos homossexuais, muitas vezes levando à violência física. A palavra fobia tem por significado o “medo”, na palavra de Deus encontramos a seguinte afirmação: “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.”
(I João 04: 18)

Quem conhece Jesus, sabe que Ele é Amor e que nos deixou grandes exemplos para serem seguidos. Assusta-me pensar que um “cristão” possa se declarar homofóbico ou agir de tal forma que nem precise declarar com palavras. Existe um fato do qual muitos se esquecem, essas pessoas com as quais estes confrontos tem acontecido, tem famílias que as amam e muitos destes familiares são servos do Senhor que oram e lutam contra as trevas pela libertação dos seus queridos.
O que aprendo com Jesus quando estudo sobre suas ações enquanto esteve aqui, como homem, é que Ele NUNCA fez acepção de pessoas, ao contrário disso Ele sempre mostrava que o melhor meio de acabar com as diferenças é amando o próximo.
Jesus nos mandou amar o nosso próximo como amamos a nós mesmos e amar a Deus sobre todas as coisas. E completa, se não amamos a quem vemos, como podemos dizer que amamos a Deus que não vemos.
Aqui estão alguns dos exemplos de Jesus:
No evangelho de João capítulo 04, encontramos Jesus em um diálogo com uma mulher samaritana, a bíblia nos relata que os judeus não falavam com os samaritanos e aquela mulher é surpreendida por Jesus que lhe pede água para beber.  Ele sabia quem ela era, a mulher já havia tido cinco maridos e o atual não era marido dela, mesmo assim Jesus está ali e pelo fato de não julgá-la ela reconhece que Ele é o Cristo do qual havia ouvido falar e o amor de Jesus invade o seu coração de tal forma que sai para anunciar  pela cidade que Jesus estava ali e naquele dia muitos samaritanos creram n’Ele por intermédio daquela mulher.
Capítulo 08 de João, vemos Jesus diante de uma mulher pega no ato do adultério, a lei dizia que ela tinha que ser apedrejada, mas Ele diz para a multidão: “_ Aquele que não tem pecado, atire a primeira pedra.” Todos se retiram dali e Ele fica a sós com ela e diz: “_ Vá e abandone sua vida de pecado”.
Em Lucas capítulo 19, temos Zaqueu, este homem queria conhecer Jesus, mas multidão o impedia (ele era de baixa estatura), então subiu em uma árvore e Jesus ao passar chama por ele e diz que quer pousar em sua casa, Zaqueu era um cobrador de impostos que usava da sua função para extorquir o povo, mas quando conhece Jesus ele muda o rumo da sua vida, e Jesus declara: “_ Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão. Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido".
Marcos no capítulo 05, fala de um homem que era atormentado por demônios, ninguém na cidade podia com ele, o mesmo vivia nu e imundo pelas sepulturas e colinas a cortar-se com cacos, mas ao encontrar com Jesus foi liberto daquela legião de demônios, Jesus manda que ele vá para casa e fale para sua família sobre seus feitos, mas o homem foi muito mais além, anunciou em toda cidade o milagre que Jesus realizara em sua vida.
O evangelho de Lucas capítulo 07, relata Jesus em duas situações, pelas quais foi criticado, a primeira foi por entrar na casa de um fariseu e assentar-se a mesa com ele e a segunda foi permitir que uma mulher “pecadora”, beijasse seus pés e ungisse com óleo perfumado. Jesus passa um sermão nos seus críticos e perdoa os pecados daquela mulher dizendo que através da fé, ela havia alcançado a salvação.
Irmãos, o quanto estamos preparados como servos de Deus que tem por missão cumprir o IDE de Jesus para receber todo tipo de pessoa na igreja, nas ruas, em nosso local de trabalho? Estamos preparados para lidar com os adúlteros, com os que se prostituem, com os ladrões, com os homossexuais, com os viciados em drogas, sexo e outras coisas mais?  Você já se perguntou como agiria se uma pessoa, com as características acima, sentasse ao seu lado na igreja, aceitasse Jesus e depois dependesse de você para continuar a sua caminhada cristã? Se o seu filho ou filha, irmão ou irmã a quem você tanto ama, dissesse que está namorando alguém do mesmo sexo, o que faria?
Bem! Depois de observar as atitudes de Jesus confesso que me preocupa o comportamento de muitos “líderes religiosos” em relação a este caso, incitando o povo, usando-os como massa de manobra, batendo no peito se dizendo escandalizados e demonstrando um falso moralismo para alcançar seus próprios interesses, vejo “crentes” que já não sabem mais usar as redes sociais para falar de Jesus, um canal que Deus nos deu para chegar a lugares e pessoas dos quais jamais imaginamos.
Porque ao invés de todo esse alvoroço, não fazemos como fez a rainha Ester ao saber que Hamã queria acabar com todos os judeus que habitavam nos limites do reino de Assuero (Ester cap. 03). Ela pede que avisem ao seu primo Mordecai que junte todos os judeus para jejuarem três dias e três noites pela sua vida e que ela e suas acompanhantes fariam o mesmo, de modo que ao apresentar-se diante do rei ele pudesse recebê-la e não rejeita-la (Ester cap. 04). Este e muitos outros exemplos nos são apresentados na palavra de Deus mostrando que quando estamos diante de confrontos que exigem uma atitude de humildade e confiança em Deus somos atendidos e a sua justiça é feita. Do mesmo modo (orando e jejuando) Daniel e seus amigos confiaram no Senhor e foram livres das mãos de seus perseguidores...
É... Mas isso não dá ibope, não dá audiência, quem vai saber que estou orando? Jejuar, fazer vigílias, orar... Isso é comum nas igrejas! Precisamos ir para rua, gritar, aparecer...
Sabe, precisamos é ter fobia dos “falsos mestres” que são “enganadores”, “soberbos”,  “roubadores”, “imorais” e que se “prostituem”... É! Tem muita gente posando de “santo”, mas se prostituindo por fama, dinheiro e luxúria. Destes, temos que fugir!
Amados, o meu Jesus, o Jesus que eu conheço, NUNCA agiria assim, porque Ele é o bom Pastor que veio buscar a ovelha que se desgarrou aquela que saiu do caminho.  Ah! Quando Ele a encontra, pega com todo carinho, limpa suas feridas e coloca um bálsamo para aliviar a dor. Esse foi o exemplo que Jesus deixou... AMAR.
Voltando a falar do exemplo de Ester, Deus permitiu que ela fosse escolhida pelo rei porque tinha um propósito em sua vida, com a ajuda do seu primo, sabiamente ela compreendeu porque havia ido para o palácio de Assuero, Ester não era só um rosto bonito com um corpo atraente, ela era uma mulher obediente a Deus e por isso Ele respondeu as suas orações fazendo justiça em favor dos judeus e Hamã caiu em sua própria armadilha.
Nosso Deus continua o mesmo! Ele se importa conosco! Ele nos justifica! Amados a palavra de Deus diz que a nossa justiça precisa exceder a dos escribas e dos fariseus!
“Pois eu lhes digo que se a justiça de vocês não for muito superior à dos fariseus e mestres da lei, de modo nenhum entrarão no Reino dos céus". (Mateus 05:20)
Esses fariseus foram os mesmos que Jesus chamou de HIPÓCRITAS! "Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês limpam o exterior do copo e do prato, mas por dentro eles estão cheios de ganância e cobiça.”
(Mateus 23:25)
Queridos irmãos, não podemos esquecer que “... não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 06:12)

É bom que lembremos também das palavras de Jesus sobre:

“O princípio das dores”.

“Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” (Mateus 24: 08 a 13)

Estamos preparados?

Que o Deus de amor e de toda graça nos dê sabedoria para entender os tempos em que vivemos à luz da sua palavra, de modo que sejamos agentes do seu amor, da sua bondade e da sua misericórdia enquanto aqui estivermos. Amém!

Lenilsen Nascimento


7 comentários:

  1. Lindo texto querida!
    Muito boa a sua reflexão sobre a questão da homossexualidade e afins...
    Que Deus continue te iluminando e abençoando.
    Fica com Ele
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida temos que amar o próximo como a nós mesmos e para Deus não há pecado menor ou maior, todos pecamos e fomos destituídos da graça de Deus. Um homossexual transgride as leis de Deus tanto quanto alguém que mente, faz fofoca, intriga... cito estes pecados pq muitas vezes passam despercebidamente por nossos olhos. Temos sim que amar o homossexual, pois Deus nos deu esse mandamento e o ama como ele é. Não devemos impor e nem exigir de ninguém a conversão, eis que esta é a obra do Espírito Santo.
    No entanto, não podemos esquecer que aquele que ama fala a verdade. Portanto, com sabedoria e discernimento devemos levar a palavra da verdade que nos foi concedida por Deus, a fim de que ninguém se perca, mas que todos sejam salvos.
    Parabéns irmã Lenilsen pela linda postagem, trata-se de um verdadeiro ato de amor, pois traz a verdade que todo cristão deve praticar todos os dias.
    Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Se os cristãos se limitasse a ensinar a Palavra de Deus e não sobre a Palavra, deixaríamos o Espirito Santo agir com liverdade na vida de cada um, conforme as nossas fraquezas. Isto vale para todo pecador, seja ele ladrão, mentiroso, homossexual etc.
    A vida cristã se fundamenta em olhar para dentro de nós e olhar para a Cruz.
    Quando olhamos para os lados e o motivo não é missericórdia, já estamos pecando.

    @Caleri

    ResponderExcluir
  4. muito bom o artigo, segue o meu blog ai
    abraço

    ResponderExcluir
  5. Creio que está havendo nos nossos dias uma interpretação errada da palavra "homofobia".
    Estão generalizando e querendo taxar os crentes de homofóbicos! Ora, nunca se viu um crente agredindo fisicamente um homossexual, então, onde está a homofobia?
    O fato de tratarmos a "prática homossexual" como pecado, á luz da Palavra de Deus, não pode ser avaliada como atitude homofóbica, pelo contrário, deve ser vista como uma atitude de amor, amor por uma alma que precisa ser transformada e resgatada pela Graça de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada por sua presença mais uma vez querido maninho Elizeu!
    Concordo com você sobre o fato de tratarmos à luz da palavra de Deus a questão do pecado, mas infelizmente, muitas pessoas não pensam como eu e você, sobre o valor que cada alma tem para Jesus.
    Quanto a agressão, sei que compreende muito bem, que ela não existe só fisicamente, ela pode ser psicológica, emocional, moral... E isso querido irmão, eu sei que existe. Hoje mesmo estive com um amigo que me contou de um fato ocorrido em sua igreja... Um homossexual foi ao culto e no final ninguém foi falar com ele, resultado: NUNCA mais voltou àquela igreja. E será que foi a alguma outra? Não podemos fechar os nossos olhos e querer acreditar que a igreja está preparada para abraçar todo tipo de pessoa e as "mazelas" que carregam, porque, infelizmente, ela não está. Vivo dentro dela há 48 anos e sei que isso é um fato. Ainda são poucas as pessoas que tem verdadeiramente PAIXÃO pelas almas.
    Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

    ResponderExcluir
  7. Thank you dear sister for speaking this truth. It is this very love of God that will transform the unbelievers whether they be tax-evaders, adulterers, or homosexuals. We are to be in the loving business...He is in the transforming business! Amen! (((hugs)))

    ResponderExcluir